Aglomerados Abertos

 

Home
Cometas
Planetas e Satélites
Asteróides
Estrelas Próximas
Estrelas Duplas
Estrelas Variáveis
Estrelas Novas
Aglomerados Abertos
Aglomerados Globulares
Nebulosas Difusas
Nebulosas Planetárias
Novas e Supernovas Extragalácticas
Galáxias
Aglomerados de Galáxias
Quasares e Pulsares

 

Aglomerados Abertos


Após a formação de estrelas nas nebulosas, durante algum tempo, por atração gravitacional, o grupo continua vagando em sua rotação ao redor do núcleo da galáxia. Muitas vezes ainda envolto nas nuvens de que se originou, o aglomerado aberto sobrevive por alguns milhões de anos, as vezes centenas, sem que seja diluído na massa de estrelas em que se constituem as galáxias.

Ao telescópio são pequenas jóias, de todos os tipos, de todas as cores.

Messier 6 em Escorpião

Esse aglomerado é um pouco menos famoso que M7 mas também pode ser visto a olho nú como uma pequena mancha. Facilmente visível através binóculos.

Messier 7 em Escorpião

Esse aglomerado é o maior de Escorpião. Visível a vista desarmada, fora dos grandes centros, como uma nuvem, é, na verdade, um conjunto de estrelas que se mantem unido por atração gravitacional.

Mosaico de Messier 35 em Gêmeos

Messier 45 - As Plêiades, em Touro

Um dos mais magníficos aglomerados abertos de todo o céu. As Plêiades, assim nomeadas pela mitologia grega, são sete irmãs, que são as sete estrêlas principais visíveis a olho nú. Clique na imagem para ver o mosaico.

Ele foi obtido com um refrator de 80mm e CCD HX516

NGC 5128 em Gêmeos

Esse aglomerado aberto se aproxima de um globular e situa-se bem próximo de Messier 35

NGC 6231 em Escorpião

Esse aglomerado é uma das jóias do céu. Situado no início da cauda do escorpião é facilmente visível com binóculos.

 

 

 

 

Home | Cometas | Planetas e Satélites | Asteróides | Estrelas Próximas | Estrelas Duplas | Estrelas Variáveis | Estrelas Novas | Aglomerados Abertos | Aglomerados Globulares | Nebulosas Difusas | Nebulosas Planetárias | Novas e Supernovas Extragalácticas | Galáxias | Aglomerados de Galáxias | Quasares e Pulsares